quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

PLANO DE AÇÃO: “FLOR MORENA”

PLANO DE AÇÃO
TÍTULO: “FLOR MORENA”
SOCIALIZANDO A QUESTÃO DE GÊNERO NO CRAS DE PINHEIROS
  1. IDENTIFICAÇÃO DA CURSISTA
NOME:
Grupo 01
Ana Paula Milanese Alves, José Carlos de Lima Souza, Telma Maria Milagre de Oliveira, Juliana Pettene Rigo, Natalia Honorio André, Hayanne Raminho de Jesus, Rosicleia Wagmaker, Samuel da Rocha Verly, Telma Maria Milagre de Oliveira.
MUNICÍPIO
Pinheiros
POLO DE VINCULAÇÃO:
Pinheiros
PROFESSOR ON-LINE:
Mariza Barros Ribeiro
DATA DE FINALIZAÇÃO DO MÓDULO 2:
11 de dezembro de 2011

  1. OBJETIVO GERAL DA AÇÃO

Geral:
·         Sensibilizar e ampliar a assistência social a mulher negra através de grupo de convivência teórico-vivencial, educativo e de artes (oficina), proporcionando uma atenção focalizada no contexto psicossocial da mulher e da família, abrangendo os profissionais e atores já envolvidos nessa área de atenção.
Específico:
·         Trabalhar o papel da mulher negra na contemporaneidade;
·         Debater a questão do enfrentamento do racismo e preconceito social;
·         Desenvolver um aprendizado sobre o feminino;
·         Discutir as questões que perpassam o cotidiano feminino;
·         Trabalhar os vínculos familiares e comunitários;
·      Produzir um espaço socioeducativo para trocas, para o exercício da escuta e da fala, da elaboração de dificuldades e de reconhecimento de potencialidades.   

  1. JUSTIFICATIVA

A necessidade de trabalhar esta temática foi fomentada após estudos do módulo 3 – Políticas Públicas e Gênero, especificamente a unidade 4 – Movimento Negro e Movimento de Mulheres Negras: Uma agenda contra o racismo, do Curso de Especialização em Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça.       
O Grupo de Convivência de Mulheres Negras é um espaço voltado à atenção social as mulheres que estão em situação de vulnerabilidade social e preconceito racial. Tendo em vista a importância do papel da mulher na manutenção dos vínculos familiares e tem como pretensão construir um espaço que favoreça a troca de experiências e vivências, bem como a produção de autonomia e protagonismo social e emancipação dessas mulheres.


  1. DESCRIÇÃO DA AÇÃO:

 A ação será desenvolvida com encontros serão teórico-vivenciais, educativas e de artes e sua realização será no CRAS de Pinheiros. A periodicidade será quinzenal, com horário previamente marcado com as mulheres cadastradas, com encontros de aproximadamente uma hora e meia de duração, nos quais será servido lanche. A preparação do ambiente e dos encontros será relacionada a uma visão humanizada, proporcionando à mulher e familiares, um atendimento adequado. 
Os facilitadores do grupo utilizarão diversas técnicas e abordagens capazes de possibilitar a participação ativa das mulheres e seus familiares no processo de aprendizado como: dinâmica de grupo, dramatização, estudo de casos, uso de formulários, ilustrações e fitas de vídeo, além de linguagem clara que possibilite a compreensão de todos.
Tem se previsão de duas viagens cultural com o grupo no decorrer do ano. A data e o local serão definidos com a escuta do grupo. Além das oficinas, as mulheres serão atendidas pelos profissionais envolvidos, quando houver necessidade de atuação individual/familiar.


  1. CRONOGRAMA

ETAPAS

Descrição
D
J
F
M
A
M
J
J

01
Levantamento da demanda

X
X
X
X




Convidar e mobilizar as mulheres.

02
Cadastramento



X
X



Das mulheres no Cras
03
Palestras




X
X
X
X
Auto-estima e cuidados com a saúde.
04
Oficina Artesanato





X
X
X
Auto-estima e geração de renda.
05
Oficina de Reciclagem e manicure e pedicure






X
X
X
Auto-estima e geração de renda.
06
Comemoração de Aniversariantes do grupo




X
X
X
X
Incentivar participação e Convivência
07
Passeata de mobilização contra o racismo







X
Mobilização da sociedade e avaliação do plano de ação.




  1.  

  2.                                                                                                                                                                                 POPULAÇÃO BENEFICIADA
Mulheres Negras com idade entre 18 e 59 anos, em situação de vulnerabilidade social e preconceito racial, residentes na área de abrangência do CRAS do município de Pinheiros e cadastradas no mesmo, serão beneficiadas com as ações contidas neste plano de ação.  





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário